segunda-feira, 30 de julho de 2012

Ser Bela, Ser Mulher ...

Há muito tempo atrás estar à cima do peso era sinal de fartura, dinheiro e saúde. As mulheres mais gordas e brancas eram as mais bonitas e isso indicava que eram de família rica.


Na década de 50 Marilyn Monroe conquistou o mundo por sua beleza sedutora e suas curvas. É uma das mais famosas estrelas de cinema de todos os tempos, um símbolo de sensualidade e um ícone de popularidade no século XX..


Nos anos 60, com a popularidade do cinema e televisão o valor da beleza sofreu uma revolução: ser magra passou a ser um sinonimo de beleza.

Lesley Hornby, conhecida como Twiggy (termo em inglês que significa graveto) se tornou um ícone não apenas por ser a primeira top, mas por mudar os padrões nos anos 60.

Ao invés de mulheres com curvas generosas, Twiggy mostrou que a referência em relação às formas femininas deveria mudar. Com seus olhos marcantes e cabelos curtos, estilo Joãozinho, foi ela quem mostrou que menos é mais. Seu estilo extremamente magro revolucionou a década de 60 e se opôs ao estilo pin-up dos anos 50. Sem dúvida essa magreza provocou uma onda de regimes.

Desde então mulher magra que era mulher bonita, e assim as gordinhas perderam totalmente a vez.


Na moda não foi diferente, por muitos anos os editorias, também os desfiles e coleções apresentavam um único perfil feminino: as extremamente magras.

Mas a grande verdade era que as mulheres que andavam pelas ruas, no cotidiano das pequenas e grandes cidades, que eram na maioria consumidoras da moda se sentiam negligenciadas pelo mercado e injustiçadas pelas revistas que estampavam um ideal de beleza que na maioria das vezes não existe.

Estamos em uma década em que o excesso de peso é questionado inclusive como questão de saúde. Mas, ser gordinha nem sempre é uma opção, mas, talvez, seja um caso de genética.

Surge então moda plus size, idealizando um pensamento para o coletivo das cheinhas em que se despir das regras da moda é mais relevante para sua beleza e que seu corpo deve ser o centro de seu estilo, e não o contrário. Esse movimento de excelente gosto está trazendo a auto-estima de volta para muitas mulheres que não se sentiam bem por não estarem acima do peso. Porém, campanhas de beleza plus size devem seguir associadas com a saúde, afinal gordura não é saudável mais é aceitável desde que não esteja comprometendo o corpo.


Elas provaram que dá para ficar bela e acompanhar as tendências das passarelas com as roupas em tamanho maior, e que não precisam usar sempre tudo largo.


A Vogue Itália publicou em uma de suas edições uma campanha contra a anorexia, sendo capa da revista as famosas modelos plus size Tara Lynn, Candice Huffine e Robyn Lawley.


Para ser uma modelo plus size a candidata deve vestir no mínimo manequim 44, além disso, deve possuir todas as características comuns a qualquer outra modelo como boa aparência perante as lentes, charme, etc.
No Brasil já acontece eventos de moda voltados para o público plus size: o Fashion Weekend Plus Size.


















Vão aí algumas dicas para quem gosta do seu corpo e não encontra opções de looks, elegantes e com estilo:


Uma dica para disfarçar os braços, é usar peças que tenham algum tipo de mangas. As mais soltas são mais interessantes, que não repuxam na hora de movimentar os braços. Xales ou echarpes também são sempre bem-vindos. Invista em colares, pois eles chamam a atenção para o colo desviando o foco da indesejada barriguinha.

Para o jeans, escolha sempre os modelos com lavagem escura e corte reto. E deixe a barra tocar no peito do pé. Isso já fará você parecer bem mais magra. Nos pés, o salto alto é ótimo, pois deixam a silhueta mais fina. Mas nada de escolher saltos finos. Para ficar perfeito em você, o salto deve ser proporcional ao seu corpo.

Invista nas cores mais escuras. Mas isso não quer dizer usar somente o preto. Use uma base preta com outras cores por cima. Use casacos com modelagem sempre reta e comprimento na altura dos joelhos.

Também invista em blusas que destaquem o seu ombro, com decote canoa. Elas aumentam o tamanho dos ombros e enxugam as medidas da cintura. Mas esqueça a frente-única. Apesar de chamar a atenção para a região, ela dá efeito contrário.

As túnicas X são perfeitas para disfarçar o tronco. Aproveite para usar as túnicas em parceria com uma legging escura.

Maxi-bolsa também é uma boa opção, quanto maior o modelo, mais ele a deixará enxuta.

Listras apenas na vertical, que podem ser estreitas ou grossas, para alongar a silhueta.

Valorize pernas e quadris, invista em saias e vestidos nos modelos evasê, que disfarçam os quadris sem marcá-los.

Vestidos decotados ajudam a alongar a silhueta e, por isso, disfarçam os quilinhos a mais. Modelos com decote em V valorizam os seios grandes e destacam a região do colo.

As estampas só na parte mais magra do seu corpo e peças lisas nas regiões em que você é mais cheinha. Isso fará um efeito e tanto sobre o espelho!

Mas a melhor dica a ser dada, é: esteja bem consigo mesma. Se olhe no espelho e goste do que está vendo, se não nenhuma dica será valida. Use aquilo que te faça sentir bela e confortável. Não se importe com os padrões de beleza estipulados pela mídia, apenas sinta-se bem. A roupa e a aparência são só conseqüência. Seja você magrinha ou gordinha, seja bela !!



Curtam nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/brunaamandablog
Nos sigam aqui também!!


Beijo, Beijo !

Karol Machado

9 comentários:

  1. Que legal, Karol...valorizando a beleza, o charme, a delícia de ser mulher
    Esse post mostra como a mídia faz com que tenhamos pré conceitos (ridículos), pois o que importa é estar feliz consigo mesma!
    Amei!
    bjim, Dé@

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Andréa!!

      Continue acompanhando...

      Bjs

      Excluir
  2. Aproveito para pedir que vc retire o Captcha (confirmador de comentários). Esse recurso é muito chato, e faz vc perder comentários no blog!

    ResponderExcluir
  3. Que linas as modelos plus size.
    Seguindo seu blog, parabéns, é lindo.
    www.cantinhodavanderleia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. lindas as modelos plus...algumas mais bonitas que as magérrimas que pisam nas passarelas!! amei o post! bjs
    tititi da dri

    ResponderExcluir
  5. Obrigada meninas, é isso aí, não se importar com oq falam mas sim com oq somos!

    Continuem acompanhando ...

    Beijo Beijo

    Karol Machado

    ResponderExcluir
  6. Obrigada meninas, é isso aí, não se importar com oq falam mas sim com oq somos!

    Continuem acompanhando ...

    Beijo Beijo

    Karol Machado

    ResponderExcluir
  7. Excelente matéria, Bruna e Karol.
    É preciso valorizar as mulheres, todas são belas, com mais ou menos curvas. E esse estereótipo de beleza que as revistas de moda apregoam é responsável por muitos distúrbios alimentares, especialmente entre as adolescentes. Já basta!

    Muitos beijinhos
    Ruthia d'O Berço do Mundo
    http://bercodomundo.blogspot.pt/

    ResponderExcluir